Os 10 Defeitos Mais Comuns dos Smartphones da Atualidade

A TechTudo publicou recentemente o resultado de uma pesquisa com os problemas mais comuns que apareceram nos celulares em 2016.

A crise atual faz com que muita gente prefira consertar seus smartphones do que comprar novos . Uma pesquisa da Conserta Smart,  uma rede de franquias de assistência técnica,a média do custo com os consertos é de R$ 250. Bem mais barato do que comprar um novo.

 

A pesquisa também avaliou os principais problemas que aparecem nas autorizadas da franquia, que acabam sendo o geral para todas as autorizadas. Então para você que está pensando em abrir uma autorizada, ou mesmo fazer os serviços em casa, já é bom entender quais os principais problemas e como eles aparecem.

Os problemas mais comuns nos smartphones

Confira a lista dos principais defeitos, independente da marca.

Problemas com a tela – 30,7%

problema tela celular

Os problemas com a tela vão desde tela quebrada em virtude de alguma queda, problema com a resolução da imagem até o infame defeito no touchscreen. Por isso que outro mercado que vende tanto é o de capinhas e telas de vidros para os mais diversos modelos de celular.

Você deve conhecer aí na sua cidade pelo menos umas 3 lojinhas que vendem só essas peças.

Mas ainda sim, as quedas acontecem e não tem para onde correr, as telas vão quebrar. Dependendo de onde for o defeito, o custo vai ser maior para o conserto, mas não se compara a ter que comprar um celular novo.

As vezes o defeito foi apenas um cabo que soltou em virtude da queda, então nesse caso, o serviço vai ser super rápido e você vai faturar rápido só com o serviço.

Não liga – 13,4%

Os telefones não ligarem podem ser vários problemas, desde um defeito em algum capacitor, ou só um botão oxidado. Então aí vai ter que avaliar o motivo, que vai depender de cada aparelho.

Software – 6,8%

Os problemas de softwares são encontrados mais fáceis em celulares Android, até por que possuem a maior quantidade no mercado. Muitos deles são fáceis de resolver com um simples tutorial, mas os usuários só conhecem o mínimo de uso.

Melhor para você, muitos dos serviços vão ser bem simples de resolver, as vezes um hard reset ou uma limpeza correta já resolve.

Não carrega – 6,5%

como consertar carregador

Outro defeito bem comum, eu mesmo já passei por isso. Aconteceu por que o contato do carregador de um Samsung S5 mini estava oxidando, foi só passar um pouco de álcool isopropílico  e uma limpeza e pronto, voltou ao normal e ainda usei por uns 2 anos.

Outro problema pode ser no carregados, algum cabo rompido ou defeito na própria fonte. Também bem fácil de resolver.

Molhou – 4%

Ahhh o velho banho. Seja uma chuva, uma queda no vaso, na piscina, ou seja lá onde for. As vezes tem chance de conserto ainda, se depois que ele molhar não ligar o telefone. Por que o problema é a oxidação que a água vai criar nos contatos.

Caso não queime nenhum elemento, a secagem e a limpeza vai resolver. Caso queime, aí tem que fazer a troca. Dependendo do tempo do aparelho, não vale a pena fazer a troca, mas em alguns casos a economia é gigante.

Sinal, Wi-Fi e SIM – 3,5%

Esse problema pode ser causado pelo mau contato, defeito na antena, oxidação ou até pode ser algum problema no software, gerando algum conflito.

Bateria – 2,7%

O problema mais comum é o da bateria ficar viciada: já não carrega mais e nem aguenta a carga ao longo do dia. Fica quase um telefone com fio. Então nesse caso é melhor fazer logo a troca da bateria, principalmente se for um celular mais novo, com tecnologia mais avançada.

Carcaça – 1,9%

Enquanto que a tela é uma das partes mais frágeis do celular, a carcaça aguenta bastante porrada. Não é muito comum a troca da carcaça numa autorizada, mas ainda sim pode acontecer.

Alto-falante e auricular – 1,7%

Os defeitos nesses componentes podem acontecer devido alguma queda ou oxidação, então a troca é simples.

Botão – 1,3%

Defeito no botão pode ser do uso mesmo, ou de algum problema devido a queda. Quebrando algum contato, por exemplo. Cada modelo vai ter botão diferente, então tem que avaliar o tipo do aparelho.

Então…

Se você está interessado em aprender a consertar smartphone, confira a análise do curso de conserto de celular para saber como começar nesse negócio.